4 de setembro de 2012

            

Reeducação Alimentar


Para você começar a ter uma idéia de como fazer uma reeducação alimentar, é necessário que saiba quais alimentos que constituem cada grupo alimentar.

Chamamos de Pirâmide Alimentar, como mostra a figura:



Os alimentos foram distribuídos em oito grupos :
( de baixo para cima da pirâmide )

Pães, cereais, raízes e tubérculos (pães, farinhas, massas, bolos, biscoitos, cereais matinais, arroz, feculentos e tubérculos: 5 porções no mínimo a 9 no máximo);

Hortaliças (todas as verduras e legumes, com exceção das citadas no grupo anterior: 4 porções no mínimo, 5 no máximo);

Frutas (cítricas e não cítricas: 3 porções no mínimo, 5 no máximo);

Carnes (carne bovina e suína, aves, peixes, ovos, miúdos e vísceras: 1 porção no mínimo, 2 no
máximo);

Leite (leites, queijos e iogurtes: 3 porções);

Leguminosas (feijão, soja, ervilha, grão de bico, fava, amendoim: 1 porção);

Óleos e gorduras (margarina/manteiga, óleo: 1 porção no mínimo, 2 no máximo);

Açúcares e doces (doces, mel e açúcares: 1 porção no mínimo, 2 no máximo).


É muito importante saber o que significa cada grupo em nosso organismo e a quantidade que devemos consumir diariamente:




Alimentos Energéticos
A base é composta pelos alimentos energéticos, isto é, importantes fontes de carboidratos que garantem energia para todas as nossas atividades. Aqui encontramos os pães, massas, cereais e arroz.
Esses alimentos possuem também vitaminas do complexo B bem como fibras, ou seja, importantes na manutenção de nossa saúde bem como no controle das atividades digestivas.
Por estarem na base, isto é, a parte mais larga da pirâmide, já percebemos que a quantidade a ser ingerida deles deve ser maior.

Alimentos Reguladores
O segundo nível de nossa pirâmide corresponde aos alimentos reguladores, o grupo onde encontramos as frutas, verduras e legumes que,são muito importantes para o nosso organismo.
Podemos dizer que estes alimentos são importantes fontes de vitaminas, minerais e fibras alimentares (apesar de termos fibras no grupo anterior, a concentração destas nas frutas e verduras é maior).
Por serem ricos em tais nutrientes chamamos estes alimentos de reguladores, pois eles participam e muito na manutenção do nosso organismo, bem como regulando as funções vitais de vários órgãos.

Alimentos Construtores
O terceiro nível recebe o nome de construtores por conter alimentos ricos em proteínas e minerais (como o cálcio, fósforo, ferro, etc.) importantes para a constituição de nosso organismo.
Aqui encontramos alimentos como leite (e seus derivados), peixes, carnes, frango e ovos, de origem animal, e feijões, ervilhas e nozes, de origem vegetal.
Como nós já vimos aqui, o leite possui uma grande importância para a nutrição, motivo este para lembrarmos você de que deve consumir diariamente leite (a quantidade pode variar, no caso de mulheres grávidas, que necessitam mais, deve-se tomar cerca de quatro xícaras de leite por dia)!

Energéticos Extras
Neste grupo encontramos alimentos que podem servir-nos como fonte de energia, mas não são a primeira opção do nosso organismo (que prefere trabalhar, primeiro, com os carboidratos), o que pode levar ao acúmulo desses nutrientes em nosso organismo!
Sim, a gordura é uma reserva energética em nosso organismo, entretanto, como geralmente o abastacemos com outros nutrientes energéticos, ela não é usada, acumulando-se e, assim sendo, levando à obesidade. Sendo assim, a melhor forma de combater essa “gordurinha extra” é por meio de exercícios físicos e refeições que contenham o menor teor possível de gorduras, óleos e doces, como a pirâmide alimentar nos aponta.
Óleos, frituras e guloseimas devem ser consumidos com bastante moderação (perceba que você não é obrigado a nunca mais ingeri-los, somente deve reduzir o consumo).
Entre manteiga e margarina, prefira a margarina pois, segundo estudos do INMETRO, a quantidade de gorduras na margarina é bem menor do que na manteiga e, além disso, a concentração de colesterol na manteiga é muito maior que na margarina (que muitas vezes é de 0% ou baixa suficiente para não causar problemas).

A Pirâmide Alimentar deve ser adaptada segundo as necessidades pessoais!
Agora que você já conhece melhor a pirâmide alimentar, lembre-se de adaptá-la segundo as suas necessidades, pois cada pessoa possui peso, altura, sexo e tantas outras características distintas das demais, o que faz com que a necessidade calórica bem como de nutrientes seja diferente. Sendo assim, adapte-a segundo as suas necessidades.

Uma boa idéia é buscar consumir um alimento de cada um dos grupos em cada refeição, tornando-a assim bastante variada, nutritiva e saborosa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Mad&Cerv - 2012. Todos os direitos reservados. Design & Manutenção: Danielle Cristina R. B. dos Santos. Tecnologia do Blogger.