11 de outubro de 2012

            

Porque sempre haverá mulheres reféns


Neste último mês todos nós ficamos estarrecidos com o número de homicídios, cujas vítimas foram mulheres.

Lore, Estefani, a garota de 13 anos, da Praia Grande, etc, sem contar Eloá, Marias e  tantas outras, já esquecidas.

Reparemos nas coincidências: pais, mães, maridos, namorados, amantes, padrastos, madrastas são os suspeitos e, por fim, descobertos como autores .

 Sempre os assassinos  estão ao lado das vítimas. Compartilharam, por algum tempo, das coisas mais íntimas de suas vidas, enquanto respiravam.


 Chegaram, em algum momento, fazer planos , criaram expectativas e sonhos juntos, partilharam esperanças e não suportaram , ao longo do tempo, as mudanças (das vítimas).

 O que deu errado???
  
Ao tomarmos conhecimento de tantas barbáries, criamos inúmeras histórias mirabolantes, estranhas, inacreditáveis para justificar tais assassinatos.

 Mas, no fundo, sabemos que tais mortes  pautam sempre por histórias simples, que passam pela palavra NÃO,  dita de forma tímida e tardia !


Ao falarem, sozinhas, sem eco, que há :

NÃO, ao amor que findou, sem ter aviso prévio
NÃO, ao descobrir que seu ídolo de infância, apodreceu, em matéria moral
NÃO,  ao mostrar querer deixar de ser explorada
NÃO , ao gritar que percebeu estar esquecida
NÃO , por ter sacado que poderá viver sozinha, sem culpa
NÃO, ao declinar que é capaz de amar outra pessoa decente
NÃO, porque deixou de denunciar, da primeira vez, tudo que estava errado, na  sua criação, no seu amor doentio, na inveja daquele que chegou na sua vida, sem nada conhecer dela, enfim, na miséria de caráter de cada homicida.


Queridos, NÃO é NÃO,   não se adia, não se espera melhor oportunidade para discutir a relação, não se disfarça para o verdadeiro amigo, não se tenta resolver o problema sozinho, e finalmente NÃO se acredita na maldita mudança do matador!

NÃO, se diz uma só vez, de tal  modo que bastará um NÃO para mudar nossas vidas e destinos.

Só mais um detalhe, NÃO existe meio NÃO, pois equivalerá a um miserável SIM!

Acreditem, no primeiro momento de nossas percepções, que a vida pertence somente a cada um de nós, que está em nossas mãos e depende de nossas atitudes, contemos conosco para mudar e aprender, mesmo na dor, dizer NÃO, ANTES QUE NÃO SE POSSA MAIS FALAR


                                   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Mad&Cerv - 2012. Todos os direitos reservados. Design & Manutenção: Danielle Cristina R. B. dos Santos. Tecnologia do Blogger.